Diferenças – Motor CHT, OHV, OHC E DOHC

@motosmotor

CRF 250L MOTOR
CRF 250L – MOTOR

Os motores e seus princípios de funcionamento

Os motores 4 tempos (2 voltas por ciclo), podem ser classificados por CHT, OHV, OHC ou DOHC. A diferença entre eles, basicamente, é o sistema de abertura e fechamento de válvulas empregado em cada modelo. Nas motocicletas, os mais conhecidos variam de 50 a 1300 cm³, de 1 a 6 cilindros. Cada sistema entrega um propósito diferente: economia ou torque e desempenho.

Motores com comando CHT

Nos motores CHT – High Turbulance Chamber (Câmara de Alta Turbulência) e OHV – Overhead Valve (Válvulas no Cabeçote), as válvulas são acionadas por balancins através de Varetas de Comando. São os modelos mais antigos.

Motores com comando OHC e DOHC

Nos motores OHC ou SOHC – Single Overhead Camshaft (Árvore de Comando Única sobre o cabeçote), como o próprio nome diz, são dotados de Árvore de Comando no cabeçote, acionada por corrente de comando.

Já os motores DOHC – Double Overhead Camshaft (Dupla Árvore de Comando sobre o cabeçote), possuem uma Árvore de Comando para admissão e outra para exaustão. Geralmente, este tipo de motor possui 4 válvulas por cilindro: duas de admissão e duas para exaustão.

Vantagem CHT

Nos motores CHT/OHV, o nível de ruído e vibração é menor, são mais econômicos e de fácil manutenção, além de possuírem vida útil superior a dos novos modelos. Um exemplo de motocicleta mais conhecida que é dotada deste tipo de motor é a Honda CG Titan 125 fabricada entre os anos anteriores à 2003, já que posteriormente foi substituída pelo modelo com motor de 150 cm³, com o sistema SOHC/OHC.

Como funciona um motor CHT/OHV:

Motor OHV cg 125 cm³

Vantagem SOHC/OHC

Por serem mais modernos, os motores SOHC/OHC entregam mais desempenho devido a variação do ângulo de abertura e fechamento de válvulas não serem limitadas como no caso dos motores dotados de varetas de comando. Atualmente, a economia de combustível é recompensada pelo sistema de injeção eletrônica.

Já os motores quatro tempos com mais de 4 válvulas por cilindro, normalmente, são dotados do sistema DOHC que trabalha com duas árvores de comando sobre o cabeçote, duas para admissão e duas para exaustão. Este tipo de motor entrega potência superior aos motores SOHC/OHC por possibilitar maior rpm (rotações por minuto) e também devido ao melhor fluxo de gases. Porém, além do custo de manutenção ser mais elevado, o consumo de combustível e a vibração é maior, sendo que há melhor rendimento em altas rotações. Como exemplo de motocicleta com este tipo de sistema, pode-se citar a Honda CB 300R. No entanto, existem modelos de motor com 4 válvulas por cilindro e apenas uma árvore de comando sobre o cabeçote – SOHC/OHC. O motor empregado na Dafra Next 250 é um deles.

Funcionamento do motor DOHC de 4 cilindros e 16 válvulas – 4 válvulas por cilindro

Motores a diesel

Funcionam praticamente do mesmo modo que os motores a gasolina. No entanto, com taxa de compressão mais elevada, dispensando deste modo, a vela de ignição que é um dispositivo que nos motores a gasolina tem a função de provocar a explosão pela faísca que expele dentro do cilindro contendo o ar/combustível comprimido.

Enquanto um motor a gasolina, no início do funcionamento, primeiro aspira a mistura de ar/combustível, o motor a diesel aspira apenas ar e o combustível é injetado somente quando o ar já se encontra em alta temperatura causada pela compressão do pistão (cerca de 700 ºC contra uma média de 450 ºC nos motores a gasolina), provocando então a combustão por compressão.

Este tipo de motor é mais usado em veículos de médio e grande porte devido ao peso e tamanho necessário para suportar a alta compressão. Tem rendimento superior aos motores a gasolina devido ao pistão aproveitar o máximo de espaço dentro do cilindro por cada rotação, entretanto, além de provocar maior poluição do ar, o diesel possui menor nível de combustão.

Animação técnica – funcionamento do motor a diesel

Abaixo, um vídeo explicativo sobre a diferença entre um motor a gasolina e diesel

Motores 2 tempos

Certamente, muitos ainda perguntam qual a diferença entre um motor quatro tempos e um motor dois tempos ou vice versa. Enquanto nos motores quatro tempos um ciclo se completa a cada duas voltas do pistão dentro do cilindro (aspiração, compressão, explosão e exaustão), nos motores dois tempos, um ciclo se completa a cada uma volta do pistão (aspiração, explosão e exaustão). Deste modo:
Motor quatro tempos:
1 – o pistão desce aspirando o ar/combustível através da válvula de admissão;
2 – o pistão sobe comprimindo o ar/combustível;
3 – ocorre a combustão/explosão, então o pistão desce novamente;
4 – ocorre a exaustão com a abertura da válvula de escape.
Motor dois tempos:
1 – o pistão desce aspirando ar/combustível;
2 – o pistão sobe comprimindo o ar/combustível, ocorre a combustão/explosão no final da compressão seguida da exaustão e  aspiração ar/combustível novamente.

Os motores dois tempos não possuem válvulas e funcionam com óleo diesel misturado a gasolina, tornando-se um combustível lubrificante para o interior do mesmo. São mais potentes que os motores quatro tempos, entretanto, muito mais poluidores.

Mobilete motor 2 tempos – princípios de funcionamento

Animação técnica – funcionamento de um motor 2 tempos

Artigos fundamentais sugeridos

Funcionamento e emissões do motor a combustão.

Outros vídeos sugeridos:

Estrutura de um motor movido à combustão e funcionamento.
Sistema de lubrificação e resfriamento.
Carburador e funcionamento.
Injeção eletrônica e funcionamento, sistema de ignição, montagem do motor.
Montagem do motor parte 2, kit para manutenção básica, troca de filtro e bomba de combustível, filtro de ar, distribuidor, platinado, velas, bateria.
Solucionando problemas básicos e regulagem do carburador.

motos-motor.com.br

12 comentários em “Diferenças – Motor CHT, OHV, OHC E DOHC”

  1. Excelente site vocês estão de parabéns, continuem com este trabalho, muitos precisam dele, assim como eu que estou fazendo curso de moto.

    abraços.

  2. com tanto tipo de motores de motocicletas, nao s corre o risco de haver falta de peças pra um ou outro tipo de motor, por exemplos a de motos mais antigas?

    1. Não porque existem muitas motos que usam motores do tipo cht e isso é um ótimo nicho para o comércio que quer ganhar dinheiro.

  3. Tenho uma comet 650cc injetada ano 2012, deu pau no sensor de combustivel e meu mecanico depois de varios teste descobriu que o sensor da 650cc comet é omesmo do CITROEM c3 ou c4, pois os cod. do sensor é o mesmo , colocamos a moto ficou muito boa a luz do F1 sumiu, parece que a moto anda até mais. consulte sempre um mecanico de confiança pois na concessionária custava o sensor de combustivel do bico injetor 450,00 e do citroen apenas 110,00 reais. as peças são as mesmas damarca DELF. tem muitas peças ~eletronica nessas motos que são de carro. abraços se acontecer com voce com sua moto comet 650cc verifique os senssores , ok. fica embaicho do tamque de combustivel.

  4. gostei muito de todo artigo, pois acabei a alguns meses um curso de mecanico de motos, pelo SENAI Automotivo, na minha cidade, e esses artigos trazem a tona aquela fase prazerosa, de conhecimento teórico e prático, vou daqui alguns meses abrir minha oficina, e realizar um trabalho a altura do conhecimento, e com qualidade impar, pois tudo que aprendo realizo com orgulho de forma correta, obrigado

  5. Muito legal este site eu sou mecânico de duas rodas e quatro rodas e esta publicação é tão interessante que mesmo sabendo só fortalece mais ainda meus conhecimentos, estão de parabéns.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*Não se preocupe com erros ortográficos, são corrigidos automaticamente.
Comentários ofensivos a outros comentaristas, são recusados.