BMW inicia produção de 9 modelos no Brasil


@motosmotor

BMW inaugura fábrica no Brasil

A alemã BMW Motorrad iniciou produção de 9 modelos de motocicletas na fábrica recém criada com investimento de 10,5 milhões de euros, no Polo Industrial de Manaus. A nova fabricante nacional já emprega 175 funcionários e tem capacidade para produzir cerca de 10 mil unidades por turno.

Apesar da crise do setor automotivo, demonstraram otimismo para operar no Brasil. A fabricante, que atuava no País em parceria com a Dafra, iniciou produção própria de 9 modelos:

BMW G 310 R 2017
Imagem: BMW G 310 R 2017 (Divulgação)

F 700 GS – bicilíndrica com motor de 798 cc e 75 cv, primeira produzida e com preço mencionado em R$ 39.950;
G 310 R – monocilíndrica com refrigeração líquida no motor de 313 cc e potência de 34,4 cv com estimativa de produção para o segundo semestre de 2017;
F 800 R – bicilíndrica de 798 cc e 90 cv de potência;
F 800 GS – bicilíndrica de 798 cc com motor de 85 cv;
F 800 GS Adventure;
R 1200 GS – bicilíndrica de 1.170 cc e motor de 125 cv;
R 1200 GS Adventure;
S 1000 R – tetracilíndrica com motor de 999 cc e potência de 160 cv;
S 1000 XR;
S 1000 RR – tetracilíndrica com motor de 999 cc e potência de 199 cv.

Fotos / imagens de divulgação dos modelos

* As informações contidas aqui podem não coincidir com atualizações oficiais e podem ser modificadas a qualquer momento sem aviso. Para melhores informações, é sugerido que visite o site oficial da BMW Motorrad.

BMW inicia produção de 9 modelos no Brasil
4.5 (90.68%) 73 votos
Ao verificar os preços no site oficial antes de comprar ou vender sua moto, o valor pode referir ao preços público sugerido, em Manaus, para pagamento à vista, sem incluir despesas com frete e seguro, o que difere das concessionárias.

2 comentarios em “BMW inicia produção de 9 modelos no Brasil

  1. a fábrica de araquari da bmw group brasil a 30 unidade fabril da empresa no mundo, presente em 14 países.

    Vote neste comentário:
    Gostei (0)Não Gostei (0)

  2. o presidente da bmw explicou que o valor final das motocicletas pode ou não concorrer com as importadas.

    Vote neste comentário:
    Gostei (0)Não Gostei (0)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *