Inazuma GW 250 2014 – Nova Street da Suzuki

@motosmotor

A Inazuma GW 250 teve fabricação iniciada em 2011

A GW 250 foi apresentada pela Suzuki na 10ª  exposição do CIMA Motor 2011 – Salão de motos tradicional da China. É um modelo criado com inspiração visual na Naked de alta cilindrada GSX 1300 B-King. Possui propulsor bicilíndrico.

Algumas características e motor

Conta com freio a disco nas duas rodas, câmbio de 6 velocidades, suspensão traseira ajustável, setas de sinalização na lateral do tanque e rodas de 3 pontas. No painel LCD digital, um velocímetro, hodômetro, duplo medidor para viagem, relógio, medidor de combustível, luz indicadora para troca de óleo e manutenção programada, além de 3 modos de pilotagem (modo normal, econômico e esportivo) à escolher.

GW 250 2014 - Japão
Suzuki Inazuma GW 250 2014

Possui motor SOHC bicilíndrico de 250 cm³ em linha refrigerado a líquido e alimentado por diferenças – carburador e injeção. Com propósito de economia, chegando ao consumo mínimo de até 40 quilômetros por litro de combustível (60 km/h), a Street esportiva entrega potência máxima de 25,7 cv* a 8.000 rpm e torque 2.4 kg.f* a 7.000 rpm.

Início de comercialização

Além da China e países vizinhos, a GW 250 foi distribuída para países da Europa, Indonésia, América Central e América do Sul. No japão, nomeada de GSR 250, foi comercializada em média por ≅ R$ 11.445.00*.

Inazuma GW 250 2013 no Salão Duas Rodas

A J Toledo, representante da Suzuki no Brasil até 2012, anunciou a “Inazuma 250” no Salão Duas Rodas 2013 que aconteceu nos dias 8 a 13 de outubro em Anhembi – SP. Estima-se que as motocicletas que compõem a categoria deste segmento de 250 a 300 cm³, terão uma nova concorrente no mercado.

Salão Duas Rodas 2013

Foi divulgado no evento o preço médio do modelo para R$ 15.000,00*. A Inazuma 250 também foi o principal foco da marca para 2014. Ainda no mesmo ano, a Suzuki informou  que previsão para comercialização do modelo no Brasil seria para o mês de maio de 2014, no qual foi cumprido.

Setembro de 2014 – Suzuki lança Inazuma 250 carenada

Embora lançada inicialmente no mercado europeu, a GSR 250F (carenada) que era destinada apenas para uso policial, a previsão é de que em breve  também esteja disponível em outros continentes.

Especificações técnicas da GW 250 2014
Motor  2 cilindros com 4 válvulas, SOHC, refrigeração líquida
Cilindrada  248 cm³
Diâmetro x Curso  53,5 x 55,2mm
Compressão  11,5:1
Sistema de alimentação  Injeção eletrônica
Combustível  Gasolina
Potência máxima  24,5 hp (métrico) a 8.500 rpm
Torque máximo  2,24 kgf.m a 6.500 rpm
Velocidade máxima  154 km/h* (youtube)
Transmissão  6 velocidades
Sistema de partida  Elétrica
Capacidade do tanque  13,3 litros
Consumo médio  31 km/l*
Óleo de motor  2,4 litros (com troca de filtro
Tipo do chassi  Berço semi-duplo
Suspensão dianteira  Telescópica de amortecimento hidráulico
Suspensão traseira  Balança articulada com amortecedor hidráulico e pre-carga da mola
Freio dianteiro  Disco
Freio traseiro  Disco
Pneu dianteiro  110/80 17 M/C (57H), sem câmara)
Pneu traseiro  140/70 17 M/C (66H), sem câmara)
Comprimento x largura x altura  2.145  x 160 x 1.075
Distância entre eixos  1.430 mm
Distância mínima do solo  165 mm
Altura do assento  780 mm
Bateria
Farol – Lâmpadas
Peso seco  182 kg
Cores  Preta / vermelha / bicolor azul e branca
Preço (lançamento)*  R$ 15.000,00* > Aumento para R$ 15.900,00*
Clique para Ver a tabela de preços atualizada

Onde comprar?

Modelos novos e usados podem ser comprados em concessionárias da marca referida ou em lojas de revendedores de veículos do município em que o comprador reside ou de outra cidade. Cabe ao comprador, pesquisar com qual vendedor fará melhor negócio, sendo que há diversas modalidades para pagamento: Consorcio

Fotos / imagem de divulgação


Vídeos*
//www.youtube.com/embed/z1slJlGIc9M” width=”620″ height=”349″ frameborder=”0″ allowfullscreen=”allowfullscreen

Você esta satisfeito com a SUZUKI GW 250 2012?

  • Sim. A motocicleta esta perfeita. (93%, 348 Votes)
  • Não. Recomendo outro modelo da mesma categoria. (7%, 26 Votes)

Total de Votos: 374


Você esta satisfeito com o lançamento da GW 250 no Brasil?

  • Sim. (86%, 37 Votes)
  • Não. (14%, 6 Votes)

Total de Votos: 43


* As informações contidas aqui podem não coincidir com atualizações da fabricante e podem ser modificadas a qualquer momento sem aviso. Para melhores informações, é sugerido que visite o site oficial da Suzuki Motos.

73 comentarios em “Inazuma GW 250 2014 – Nova Street da Suzuki

  1. pena que a j.toledo não tenha coragem ou competência para trazer este modelo para o brasil. e ainda, erraram tanto fazendo com que os consumidores acreditasem que lançariam um modelo revolucionário, quando era só uma evolução da yes, que duvido que acertariam no lançamento desta 250…

    1. acho intrigante as outras duas comcorrentes sempre mudao os modelos e suzuki permanece com os cansados e antigos modelos, o ingenheiro sem espiraçao se inspira nas comcorrentes.

  2. senhores bom dia!

    quando vejo diversas motos andando pelas ruas, fico imaginando, como pode ter tantas motos sem nenhuma qualidade vendendo tanto, a honda tem uma 300 se monocilindrica e dizem que é uma moto muito boa. a yamaha tem uma fazer 250 se que é a mais fraca do mercado, é a que tem e menor cavalo força e monocilindrica. a kawasaki e a kasisnki estão com os preços fora da nosa realidade, apesar de serem bicilindricas e mais potentes do mercado.
    quando a suzuki fica colocando espectativa de lançar uma motocicleta 250 se bicilindrica, é claro que ficamos torcendo para que chegue a um preço acesível para que posamos nos livrar das monocilindricas. mas ai nos deparamos com a j. toledo, que tudo indica não está preparada para asumir a ponta do mercado, não tem qualidade nese segmento. talvez fose o momento de ser substituida por uma empresa de maior visibilidade, para que acelere a colocação da nova moto 250 se no mercado brasileiro.
    um forte abraço.
    eduardo de asis faria – rio de janeiro – são cristóvão.

    1. não gostei mt dessa moto,parece ser fraca demais para ter duas saidas de escapamento,a comet gt tem 32 cavalos e é bem encorpada e completa e o motor é bem linear quando se acelera e tem um folego incrivel.se essa moto for igual as outras motos de baixa cilindrada da marca t

  3. tenho uma yes 125. excelente qualidade, mas muito ultrapasada, desempenho fraco. estou louco para pegar uma moto maior, tipo 250cc, mas não vejo na animador nas outras duas marcas que inspiram confiança: honda e yamaha. se essa mini b”-king” realmente vier será um grande avanço para os consumidores. agora, de duas uma: ou a j. toledo se posicione e trabalhe duro para colocar a suzuki na posição que ela deveria ter no mercado brasileiro, ou então que outra empresa asuma o controle de representar a marca no brasil.

  4. amigos do brasil.

    vamos ter que aguardar um pouco mais para nos livrarmos das nosas monocilindricas de 250 se e 300 c.

    estive ontem , por acaso, com um vendedor da rede j. toledo, e confirmou que somente agora em 2012 a suzuki deu uma posição referente a tão esperada moto intermediária de 250 c. existe uma previsão para o final dese *. até agora, tudo que foi dito e escrito foi apenas matéria para chamar atenção sem na de concreto. a minha fonte confirmou que a mesma terá 30 cavalo força e bicilindríca, só não gostei da sua fisionomia quando falou sobre o preço de venda, o mesmo na dise, mas deixou transparecer que será superior aos preços praticados das monocilindrícas de 250 se que atualmente estão no mercado, no que penso que será uma lamentável equívoco, pois, os próprios vendedores da j. toledo estão desmotivadísimos com os seus salários, e esse novo produto viria atender tanto os consumidores, como os próprios empregados da empresa que t

  5. é uma pena que no brasil a suzuki que tem motos com tanta qualidade, comparável com suas conterâneas nipônicas, seja comparada com as novas marcas em acensão alternando o terceiro e quarto lugar em vendas, ano a *, com a dafra. se somarmos as vendas da suzuki com todas as outras marcas no brasil (sem contar honda e yamaha), a suzuki não vendeu 30% do que foi comercializado em 2011. o que será que acontece com a j. toledo, que parece só asistir as concorrentes crescerem sem na fazer? a economia oje está dando espaço para o mercado de motocicletas crescer e a suzuki está deixando os apreciadores da marca órfãos de opções, e escravos das duas líderes no brasil.

  6. tenho uma ninjinha 250 vou falar pra vc duvido que essa suzuki 250 sera melhor que ela,tem em comentario logo acima falando que estas motos estao longe de noso alcance veja uma cb 300 com abs custa 14500a ninjinha custa 15500 isso é diferença para uma maquina como esta,vejam esta 250 da suzuki lembra a gs 500 muinto ultrapasada

  7. moçada, o negócio é o seguinte: como ando meio retrô mesmo, acho que vou acabar é pegando uma gs 500, ou sei lá, até uma virago 535. para alguns, podem até ser motos ultrapasadas, e daí? pelo menos têm motor e se diferenciam dessa enxurrada de falta de imaginação e bom gosto do adormecido e aquecido mercado de motos no brasil. quanto à j. toledo: quero mais que ela se exploda, para que outra empresa venha representar à altura a marca suzuki no brasil. e tenho dito!

  8. gente, vamos acordar, se essa moto vier mesmo, não acrescentará na pois é uma monocilindrica de potencia igual as que estão por aqui mesmo.

    muda o visual que é o quesito mais discutivel em uma moto, cada um tem um gosto e pode preferir essa ou aquela, no que poderia ser um diferencial ela não será. vai vir pra “encher linguiça” e custar o que lá fora compra-se uma moto 600 ou até maior.

    brasil, um país de tolos

    1. tuca, foi mal, bicilindrica mesmo, ja cheguei reclamando porque me basiei em outra reportagem. nese caso, se vier mesmo vai ser uma boa opção

  9. vcs. que tem site no meio de comunicações, não devia alimentar almas penosa que ficam esperando motos que nunca vai chegar. nem suzuki, nem yamaha, o que eu t

  10. é o seguinte pesoal, o importante é que as montadoras tragão esas motos com mais potencia no motor 25,26, 28,cv não deá, se levar um garupa perde força, se a tendencia é ter moto de baixa cilindrada por que não aumentar a potencia delas pega uma estrada com uma yamaha 250 e depois anda com uma gs500 ou cb500 , para ver a diferença, imagina uma moto de 250 ou 300 ,seis velocidade com 35 ou 40cc, caramba será que é dificil assim aumentar a potencia isso tem calculo e só melhorar a performa-se da moto , digo se a suzuki que não fabrica mais a gs500 que está faltado no mercado motos de média cilindrada porque não melhorar as maquinas na potencia vai vender muito e muita gente vai ficar satisfeita,suzuki melhora a potencia quando for trazer as 250 ou 300cc para o brasil- por favor

  11. se vier essa motinha compro na hora, bicilindrica, refrigeração liquida, visual da b-king ya destronar cb, seu toledo estou esperando final do *, se n

  12. tambem tenho uma yes e estou super satisfeito porem gostaria de subir de categoria e sem duvida nenhuma eu escolheria a suzuki 250 ao inves de outra marca.

  13. minha opinião pesoal acho que as peças da suzuki são um absurdo enfrente as de outras marcas “não me refiro a honda pois são peças baratas mas de 2ªlinha”.

  14. realmente as peças da honda são as piores mesmo mas no caso da suzuki pode vir com qualidade mas como todo mundo sabe que aqui só vem os refugos duvido que será diferente com essa suzuki e o pior o preço que ela virá a ktm duke 200 vai vir a 18 mil reais por causa das “peças de qualidade” imagina essa suzuki tb?tenho quase certesa que virá na casa dos 18 mil también se vier com qualidade que falam.

    1. enrique a sym ate 2002 fabricava motores e peças para a honda, e ja teve parceria com tambem com a yamaha,atualmente fabrica carros para a yundai,tem boa fama na europa e na asia.

      e uma moto a pensar,peças de reposição a dafra tem como qualquer outra,e como qualquer outra tem umas peças que nunca tem de pronto entrega.

    1. eu acho que todas as marcas podem fazer como a dafra motos faz, importar motos de fora e monta las aqui no brasil e dar manutenção,porque as marcas que fabricam motos aqui só montam lixo.

  15. ninguem prestou atenção na next 250 duvido ter mais custobeneficio maior uma moto potente bonita por um preço justo a j toledo n

  16. pois, o que a importadora esta esperando que nao traz para o brasil essa gw 250….!!!! tem gente comentando que a j.

    toledo nao tem competencia para isso. pois nao sabem ganhar dinheiro ou fizeram acordo com a concorrente.k!

    .lamentavel, pois desejaria muito adquirir uma dessas. tenho uma suzuky intruder 125… gostaria de inovar. estou esperando ela chegar neste ano de 2013….

  17. galera tenho uma yes, não tenho do que reclamar, estou aguardando esssa 250 chegar ao brasil para poder comprar a minha, moto honda tem muito é fama prefiro a suzuki. valeu!!!

  18. a dafra, honda, yamaha etc tem feito investimento nas 25o cc , o que esta faltado suzuki ta esperando o q ? a gw 250 é uma moto linda estou doido para ter uma ( quando ) ?

  19. para mim a suzuki nunca vai trazer esta moto aqui eles só pensam nos lixos caros da yes 150 com preço absurdo de quase 7.000

  20. pessoal tenho uma comet gt 650cc , a quase um ano, paguei na época 21 mil reais, a moto tem um motor forte apesar de certas manutenções obrigatória e caras , mas o preço está dentro da categoria mas essas outras ninjinha 300cc quase 19 mil, falcon 18 mil, mas se a suzuki 250 vai ser montada aqui no brasil com preço de 13 mil ou 14mil acredito que vai vender e muito, mas ainda prefiro minha 650cc, que está aqui no mercado a mais tempo e o motor vem da suzuki v-stron 650cc , portanto a kasinski gt 650cc , ainda fica muito bem no bolso e no brasil seu preço é compatível e tem peças no mercado. toda moto dá algum tipo de defeito mas como maquina é so levar a um bom mecanico e pesquisar as peças. abraços.

  21. gostaria também de comunicar a todos que tem a moto gt 650cc e gt 250cc, muitas das peças são da mesma moto uma da outra, e a outra novidade é que descobri que o sensor da iaps (da injeção eletronica é a mesma do citren c3carro) é isso mesmo na concessionária custa 450,00 reais mas nas lojas de peças custa 110,00 reais, a fabricante delpf de sensores, isso é muito bom, pastilhas dos freios são iquais amortecedor, dianteiro e traseiro, roda dianteira mas a traseira é um pouco mais larga, tamque, banco, guidão, carenagem, farol, etc. isso é bom pois pode-se achar facilmente as peças. isso prova que tendo uma moto assim voce consegue preços de peças melhores no mercado, ainda prefiro a gt650 pois é muito boa e tem um motor forte quase 90cv de potencia não perde quase nada para outras, bom ela bebe um pouco mais que as outras mas nem por isso ele deicha de dar praser na estrada ou nas ruas de são paulo. abraços . recomendo pois os preços da comet não é caro e a moto muito bonita …

    1. ronaldo, a comet 650 é uma moto boa mas ela está em categoria diferente da gw 250, que é pra cidade, rápida e ágil como uma 650 de qq marca jamais será, tenho uma scooter aprilia sr50 e no corredor deixo 650, 750, 900 e por aí vai, todas pra trás. suas informações apesar de úteis deveriam ser postadas em fórum da comet 650, com certeza os proprietários dela ficarão felizes com essas informações, aqui eu gostaria muito de ter informações a respeito da inazuma, de preferência da j. tolodo, digo toledo de quando vão iniciar a comercialização dela no terceiro mundo, digo brasil. grande abraço.

  22. concordo plenamente com você , porém a minha intenção é mostrar os preços abusivos em que as concessionárias tratam seus clientes , nas comparações entre as motos de baixa cilindrada de 250cc e 300cc, os preços que são ofertados daria para comprar um moto de 650cc, moto boa é aquela que tem reposição de peças fácil e mão de obra especializada, infelizmente não é o que está acontecendo, mas concordo com você eu tenho a comet 650cc, mas trabalho com minha bicicleta faço isso a 20 anos , te garanto que chego mais rápido que muitos que tem moto. minha intenção é despertar as pessoas dos preços que são colocados para venda que com 20 mil reais você pode comprar uma moto bem melhor, se vai ser rápida no transito pra mim não importa o importante é a satisfação das pessoas. valeu abraços.

  23. chamar essa “twister” da suzuki de mini b-king é ofender a grande naked de 1300cc!
    tirando os faróis e setas,é igualzinha à twister da honda,visual retrô,o que demonstra claramente que a suzuki parou no tempo.lançaram a tal gladius e a gsr 750,mas as outras que não recebem mudanças há quase dez anos??
    voltando à inazuma,o que adianta ser bicilíndrica,se é mais fraca que uma mono?
    sou muito mais a minha next.

  24. esperava um pouco mais da suzuki, pois eles deverião melhorar a potencia a moto de dois cilindros é mais pesada acredito que se aumenos uns 30 ou 35 cv , ajudaria até para venda , a questão de nosso pais não é a economia com tantas estradas e ruas, as pessoas que qualidade velocidade nas ultrapassagens com segurança é ai que a coisa fica restrita ultrapassar tipo uma carreta acima dos 120 por hora, se a moto não tiver potencia voce corre o risco de entrar embaixo dela, é por essas e outras finalidades que nós brasileiro gostamoe de motos com motor economico mas com potencia isso as fábricas podem fazer com muita qualidade , mas o povo aceita tudo acha que ta tudo bem e depois peças é peças , espero que as peças dessa moto não seja tão cara , pessoal sem monopólio se não vai acontecer que nem a kasinski 250 e 650 falta peças e caras de mais olha no que deu falidaaaaaaaa.

  25. qto blablabla…
    tenho uma yes 2008. já viajei muito com ela, sozinho, acompanhado, vazio e supercarrecado. é um motor de 125cc, tem seus limites pela própria natureza mas dizer q é fraca??? desculpe mas isso é coisa q puseram na sua cabeça! já fiz viagem de 300km em menos de 3 horas nela, na fernão dias e caminhão… qm disse q algum me passou??? instabilidade? não sei se é pq uso uma bolha (ou parabrisa), nela mas eu não sinto tanta assim (tem sim um efeito aerodinâmico, além da proteção contra o vento)! o motor dela é muito bem feito, durável e forte pra uma 125. ouso dizer q se tivesse outra 125, 150 na minha mão q não essa suzuki, ela já teria ido pra saco há muito tempo! suzuki faz motor e chassi pra durar (o da honda tem enferrujado demais pra qm não sabe…).
    agora sobre a inazuma:
    1 – a inazuma não foi feita pra ser moto de corrida e sim pra se curtir. só qm já sentou nela como eu pude ter essa oportunidade no sdr2013 pode notar como vc veste a moto e não monta nela simplesmente.
    2 – o motor pode não chegar fazer 160km/h mas podem ver vídeos dela no youtube (tem muitos) onde o piloto mantém ela numa constância excepcional acima dos 120km/h e sem fazer muito barulho, tudo isso por ser bicilíndrica. ela foi feita pra ter força, não velocidade, e isso é igual a mais conforto e maior durabilidade e até menor consumo de gasosa.
    3 – a única coisa q pode estragar mesmo a inazuma é o preço. se chegar acima dos 13mil vai ficar parada nas lojas.
    se com a yes, q é 125cc consigo ter uma viagem relativamente tranquila, com a inazuma então será aquela viagem…

  26. tá, agora só falta tu dizer que atinge 130 ou 140 km/h com a tua yes na estrada.aí vou ser obrigado a te chamar de mentiroso.
    a yes é uma moto fraca e com vários defeitos crônicos!eu tive uma 2008 por cinco anos e com três meses de uso,já tive que levar na cc para trocar o paralamas dianteiro que simplesmente rachou e as bengalas dianteiras que vazaram.
    isso sem falar na suspensão extremamente dura e limitada,caixa de direção fraca( a minha estourou quatro vezes), a folga enorme no pedal de engate do câmbio e a vibração do guidão,quando se afrouxavam as mãos,a dianteira parecia uma “batedeira” de tanto que sacudia.
    o pessoal gosta muito de falar do pós-venda das marcas menores,como a dafra,mas a suzuki também peca demais em valores e na demora para entregar as peças!
    suzuki yes nunca mais! e essa inazuma é horrorosa, e fraca!uma bicilindrica mais fraca que uma mono,que piada…

    1. 1 – o máximo q cheguei vendo em gps foi 115km/h mas a máxima em rodovia é 110km/h então tá no lucro…
      2 – o problema da bengala com certeza foi má montagem. nunca tive problema. só tive q trocar os canos 2 vezes (1x da direita e 2x da esquerda) por causa de acidente e mesmo assim as bengalas nunca vazaram mesmo nos acidentes.
      3 – caixa de direção depende muito do lugar onde vc anda (terreno muito esburacado acaba com q moto) e da qualidade e do tipo de caixa. só troquei 2 vezes (a minha moto vai completar 70000 km rodado) e esse último rolamento vai completar 20000 rodados logo (tipo cônica, q é mais difícil de dar problema). e nunca qbrou comigo. toquei apenas pq formou o chamado “calo”.
      4 – um mecânico competente (como tive a sorte de encontrar um aqui na cidade) resolve rapidinho o problema da parte dianteira da yes! é só abrir a parte superior do amortecedor dianteiro e subir um pouco (umas 5 voltas) a trava da mola (e sempre trocar o fluido interno pois ele se desgasta com o tempo). a suspensão dianteira fica uma delícia e não dá pancada e ainda diminui a vibração (q pode ser causada tb pelo tal “calo” na caixa de direção q eu falei acima).
      5 – só concordo na qstão do pós-venda q realmente a suzuki no brasil só dá bola fora!
      por último: não confunda velocidade com força! falar q a inazuma é mais fraca q mono é falta de conhecimento técnico… já dei muito pau em titan 150 na estrada com a yes,(125, olha a diferença) e isso sem aquela história de fazer racha. simplesmente andando na minha tocada normal.

      1. bom, só na tua resposta já reconheces a fraqueza da caixa de direção da yes,agora dizer que já deu pau em titan,tenha dó amigo,a titan pode ser feia,ser moto de ladrão e tal,mas continua sendo a melhor moto de pequena cc do mercado.bem menos!
        conhecimento eu tenho pois sou técnico mecânico e vou te passar um pequeno comparativo entre a next,injustamente execrada por muitos pelo adesivo dafra,e essa “twister” da suzuki:
        dafra next
        motor:mono,4v sohc,249,4cc,refr liquida.
        diametro curso:71 x 63 mm
        taxa de compressão: 10,5:1
        potência:25cv a 7500rpm
        torque:2,75mkgf a 6500 rpm
        agora a inazuma:
        motor:biclindrico,248cc,duas válvulas por cilindro,refr liquida
        diametro curso: 53,5mm x 55,2mm
        taxa de compressão: 11,5:1
        potência: 24,5cv a 8500rpm
        torque:2,2kgfm a 6500 rpm
        resumindo,o torque máx da next se equipara ao da cb300,enquanto o da inazuma se equipara ao da fazer,que é a menos potente da categoria.mas certamente terão muitas pessoas que pagarão mais de 15mil unicamente por ser dois cilindros,o que nesse caso não representa coisa alguma.outro exemplo prático é a xj6,muita gente compra unicamente por ser 4cc,mas tem a er-6 mais barata, que anda exatamente igual à xj,mas é dois cilindros.

      2. acho e vc deve ser técnico da honda e por isso tá fazendo tanta qstão de descer a lenha na suzuki…
        é conhecido entre os motociclistas sérios que a onda mente muito sobre a potência pois ela mede a potência no motor e não na roda! a suzuki, por outro lado, sempre exibe torque e potência medidas na roda! um fato recente q confirma isso foi qdo lançaram a gsr150i que, pela especificação, parecia mais fraca q a cg125 mas q, na prática, pra qm comprou ou somente fez test drive, foi uma surpresa a potência dela na aceleração. se qser, procure ler os mais os fóruns sobre o assunto para verificar a veracidade do q eu te falei.
        agora vc, q parece tão sabichão, sabe dizer se esses dados q vc passou da dafra foram tirados no motor ou na roda? hein???
        e só pra reafirmar, já cansei mesmo de deixar titan pra trás na rodovia e minha caixa de direção nunca quebrou, repito nunca quebrou como vc disse, só criou calo, o q é normal em qq moto dependendo do uso que lhe é dado.
        pra finalizar, espere então qdo a inazuma for lançada pra ver se a impressão de qm vai comprar será de moto fraca… e além disso, qm é motociclista de verdade não compra moto só pelo motor e eu falo com toda certeza q qm busca conforto na pilotagem no dia-a-dia e para viagens, vai qrer conhecer e até mesmo ficar comprar a inazuma por isso (claro se o preço ajudar tb, como no meu caso).
        p.s.: qdo escrevia lembrei de um vídeo q vi na net. por ele dá pra ver a potência real de aceleração da inazuma, sua estabilidade, eficiência de freio e resistência do equipamento: https://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=opbyd8nf6u4

      3. Anderson sabe voce que tem uns *, sim *, que não tem uma bicicleta, mas tem UMA LINGUA MUITO AFIADA para palpitar sem conhecimento algum, pessoas que gostam de jogar * no ventilador, , e tenho uma a acrescentar a toledo em minusculo , caia fora , passe a REPRESENTAÇÃO A ALGUEM COMPETENTE, que tenha interesse, precisamos de concorrencia , somente assim teremos um avanço TECNICO de modo geral, SUZUKI não merece isto !!! é uma otima moto dentro do QUE SE PROPÕE, tenho dito e AU AU aos incomodados

  27. acabei de comprar uma rodei apenas 160km posso afirmar que a inazuma é uma excelente moto. por estar amaciando não andei com o cabo enrolado ainda.mas posso afirmar que não é uma moto fraca, não tem o mesmo arranque da 300, mas se falando em conforto nem se compara. à algumas horas atrás enchi o tanque para fazer uma média de seu consumo, quando parar novamente na bomba irei saber com precisão qual o seu consumo real.com certeza irei comentar qual é.

  28. Pessoal,ja tive várias motos, marcas e várias cilindradas, se você pode comprar uma determinada faixa de cilindrada , tipo 250 ,300 não adianta querer mais potên cia, aí tem que mudar de cilindrada!!! A Inazuma é ótima para o que se propõe dela!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *